Wednesday, April 27, 2005

-o jogo dos palitos-

-O jogo dos palitos-

Se eu pudesse enfiar palitinhos de dentes dentro da sua unha até o meio e depois tira-las para infeccionar e no dia seguinte enfiar de novo na mesma ferida inflamada, mesmo assim, meu caro, você não saberia a dor que eu sinto.
Não é pela falta de amor, não é pela saudade dos teus beijos, nem nada que me lembre o falso romance que viveu. É apenas o fato de você não querem me ver na rua, não querer ter notícias de mim, e estar sentindo ódio. É apenas por que duas pessoas que dividiram o máximo de intimidade, hoje, não podem se quer, conversar. -Não venha até minha casa-, sua casa seu maldito refúgio nojento que tem os pratos de minha mãe e um copo de cerveja que foi de meu pai. Sua casa feita e decorada com a ajuda da mamãe, por que você só consegue falar não na hora errada, por que você agora se coloca na posição da vítima que se revolta, só por que descobriu que não é um cara legal. Por que você se deu conta que pode ser potencialmente um animal, que você é a pessoas mais fria deste mundo e que nem dentro desse seu apartamento sujo e vazio você conseguiria fugir disso. Muito cômodo pro infeliz dizer que os outros transformaram sua vida num inferno.Cada um é seu próprio inferno. Seu inferno é inseguro e você tentou fugir a vida inteira dele, pois você é um fracote e eu não acreditei quando sua mãe disse que você não agüenta por muito tempo as coisas. Por que é um mimado que se acha um gênio. Por que é uma casca de ovo e se acha um monstro, por que se diz um anarquista e é um democrata cristão.Por que não sabe o que é amor, porque não sabe o valor de uma jura, de uma frase. Por que não conhece a vida, não sabe o que é ter dignidade. Por que me quer longe de você sem saber que o ferrão desta historia toda esta nessa sua fraqueza no encarar o problema. Por que acha que manda, por que acha que pode mandar, que é feliz assim. Que pena, que pena que você é tão vazio, tão capaz de fuder a pessoa que te amou de verdade. Você vive numa mentira E NEM NO ESPELHO CONSEGUE SE OLHAR. Você nem de longe vai ser um amigo prestativo, um grande boxeador. Você não é bom, nem mal, você é uma pamonha podre e sem vida, um picolé de chuchu vencido. Aquilo de dar vergonha. Então saia correndo para aquela sua realidade de fingir educar e comer jantarzinho podre com aqueles casais que fingem que se amam e que você acha que isso sim é um relacionamento sério. Se junta então com o malucão e a miss morango, eles sim são um puta casal. Nós não fomos porra nenhuma. E você, a próxima vez que falar grosseiramente comigo vai levar um cacete que nunca vai esquecer.Nunca mais.

1 comment:

Worm said...

Nossa, florzinha... dessa vez você pegou pesado.
Esculachou total. Não sobrou nada do coturno malvado que pisa na flor.
Pode ter certeza que dessa vez ele sentiu. Pode morrer negando que não, mas essa ele sentiu.
Deve ter doído ter escrito esse texto.