Monday, August 04, 2008


Ah! O amor
Esse temporal
Quem buscou se refugiar
Quem largou
Fruta boa no quintal
Se guardou do carnaval
Pra ter paz no coração

Quem secou lágrima de amor
Acatou falsos rituais
Quem deixou
O seu grande amor partir
Pra depois cair em si
Calmaria é solidão

Samba levante essa voz
Se eu mereço perdão
Venha me redimir

Diga a verdade sem dó
Canto a vida que for
Que me encante o amor

2 comments:

Caramujo! said...

"Quem sou pra viver sem madrugada?
Quem sou pra viver sem violão?
Quem sou pra esquecer o que passei
No tempo em que andei
Com você no coração?

Era grande meu sofrer mas eu amava
Arranjei um certo dia
Um violão que me ajudava
A cantar os versos que fiz pra você
Posso até dizer, eu era mais feliz
Mas depois do teu amor, fiquei marcado
Sem viola e madrugada
Eu não vivo sossegado"

Caramujo said...

"Quem sou eu, pra viver sem madrugada?
Quem sou eu, pra viver sem violão?
Quem sou eu, pra esquecer o que passei
No tempo em que andei
Com você no coração?

Era grande meu sofrer mas eu amava
Arranjei um certo dia
Um violão que me ajudava
A cantar os versos que fiz pra você
Posso até dizer, eu era mais feliz
Mas depois do teu amor, fiquei marcado
Sem viola e madrugada
Eu não vivo sossegado"